5 importantes fatores de risco para a catarata




Você já deve ter ouvido falar na catarata, um sério problema de visão em que ocorre a opacificação da lente natural dos olhos, o cristalino. Comumente associada ao envelhecimento, essa doença causa a dispersão da luz que entra nos olhos, distorce as imagens, compromete a compreensão das cores e tem riscos de evolução para a cegueira.

Conheça 5 importantes fatores de risco para a catarata e saiba se prevenir.

Tabagismo

Pesquisadores chineses realizaram uma meta-análise para entender a relação entre o tabagismo e catarata senil (relacionada à idade). Eles descobriram que os riscos de desenvolver a doença são maiores entre as pessoas que fumam, especialmente para os fumantes atuais, e que os principais efeitos são observados no centro do cristalino, configurando a chamada catarata nuclear. Eles observaram ainda alguns casos em que a opacificação começou na parte de trás do cristalino e aos poucos se espalhou para as bordas.

Medicamentos

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), alguns medicamentos podem antecipar o surgimento da catarata em função das suas substâncias capazes de causar reações tóxicas ou metabólicas no organismo. Entre os mais comuns estão os corticoides (risco até 15% maior), controladores de hipertensão arterial (risco 30% maior), antidepressivos (15%), alguns colírios e remédios para acne.

Para minimizar esses riscos, é extremamente importante seguir as orientações médicas. Se você possui uma doença que demanda remédios como esses, ao receber a prescrição, faça o tratamento corretamente e busque, paralelamente, um oftalmologista.

Diabetes

Em um estudo publicado no início de 2018, pesquisadores ingleses avaliaram 113.000 pessoas, sendo metade diabéticos, e descobriram que essa doença está associada a um risco duas vezes maior de desenvolver catarata, principalmente entre os pacientes que já apresentam edema macular ou estão doentes há muitos anos.

É importante lembrar que a hiperglicemia descontrolada é responsável por alterações metabólicas que modificam as proteínas do cristalino e favorecem a sua opacificação.

Exposição ao sol

A exposição prolongada ao sol sem a devida proteção é uma importante causa de problemas nos olhos. No que diz respeito à catarata, a opacificação do cristalino ocorre porque a radiação ultravioleta favorece a formação de radicais livres e afeta o funcionamento da lente natural dos olhos.

Além desse mal, os raios UVA e UVB pode causar tumores nas pálpebras e retina, queimaduras na córnea, inflamações, fadiga ocular e sintomas de olho seco. Para evitar problemas, invista em óculos de sol de qualidade.

Envelhecimento

Segundo o CBO, a catarata senil representa cerca de 85% de todos os casos da doença, sendo motivada por alterações metabólicas e hormonais características do processo natural de envelhecimento humano.

De modo geral, a prevenção passa pela adoção de hábitos de vida saudáveis, como alimentação balanceada e prática regular de exercícios físicos, e acompanhamento médico durante toda a vida.

Vale a pena lembrar que a catarata também pode se causada por uveítes, traumas, radiações, alta miopia, doenças oculares prévias, infecções durante a gravidez, traumatismos elétricos, entre outros.

Consulte um médico.

Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

Juan Ye; et al. Smoking and Risk of Age-Related Cataract: A Meta-Analysis. Investigative Ophthalmology & Visual Science June 2012, Vol.53, 3885-3895. doi:10.1167/iovs.12-9820.

Claudia Becker; et al. Cataract in patients with diabetes mellitus—incidence rates in the UK and risk factors. Nature Eye. Volume 32, pages1028–1035 (2018).

96 visualizações

Atendimento

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sábado

Domingo

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 12h00

Fechado

Instagram

Facebook

©  2020 Todos os direitos reservados à  Dra. Letícia Naves