Catarata em criança? Sim, saiba mais!


Você faz parte do grupo de pessoas que sempre acreditou que catarata só acomete pessoas idosas? Pois é, muita gente se surpreende com o diagnóstico do problema em crianças, mas ele pode sim afetar elas.


O QUE É A CATARATA

A catarata é uma doença caracterizada pela perda de transparência do cristalino, lente natural cuja função é propiciar o foco da visão em diferentes distâncias.


TIPOS E CAUSAS DE CATARATA NA INFÂNCIA

A catarata pediátrica pode ser congênita (presente ao nascimento) ou adquirida (desenvolver após o nascimento). É importante saber que, quando ela é congênita, pode ter como origem o fato de que a mãe teve rubéola, sífilis ou toxoplasmose nos primeiros três meses de gestação.

A catarata pode ocorrer em um olho (unilateral) ou em ambos os olhos (bilateral). No caso das cataratas bilaterais, elas podem ser assimétricas, ou seja, uma catarata pode ser mais grave que a outra. Além disso, as cataratas podem aparecer em diferentes partes do cristalino e variam em tamanho, desde pequenos pontos até nuvens densas.

A catarata pediátrica adquirida pode ser causada ​​por predisposição genética, distúrbios metabólicos como diabetes ou trauma ocular que danifica a lente. Às vezes eles ocorrem espontaneamente.

DIAGNÓSTICO

Diferente da catarata que acontece por causa do envelhecimento, que, em geral tem uma progressão lenta, nas crianças, o diagnóstico precoce é ainda mais importante. Isso porque os olhos das crianças se desenvolvem até os 8 anos de idade e as cataratas não tratadas podem ter sérios efeitos a longo prazo em sua visão. Mas a detecção precoce e o tratamento imediato podem impedir a perda permanente da visão em crianças com catarata.


TRATAMENTO

Como todo tratamento médico, a escolha depende de uma análise detalhada da extensão do problema. Mas, assim como no caso de adultos, a maioria das cataratas infantis demanda cirurgia para a remoção do cristalino que causa a visão embaçada ou cegueira.

Mas não há motivo para se assustar com essa explicação!

Ao contrário dos adultos que já têm olhos de tamanho normal e completamente desenvolvidos, as crianças necessitam de instrumentação e técnicas cirúrgicas especializadas.Por isso, busque boas referências!

Eu sou oftalmopediatra, conte comigo para cuidar dos olhos dos pequenos!

Fonte: Academia Americana de Oftalmologia

28 visualizações

Atendimento

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sábado

Domingo

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 12h00

Fechado

Instagram

Facebook

©  2020 Todos os direitos reservados à  Dra. Letícia Naves