Seu filho tem diabetes? Cuide dos olhos



Primeiramente, é importante entender que os tipos de Diabetes Mellitus (DM) em crianças são semelhantes àqueles em adultos.

O diabetes tipo 1 é causado por uma crise autoimune nas células betapancreáticas e provoca total falta de insulina. Esse tipo é predominante em crianças, sendo responsável por dois terços dos novos casos em crianças e podendo ocorrer em qualquer idade.

Já o diabetes tipo 2 é causado por resistência à insulina e deficiência relativa de insulina decorrente de uma complexa interação entre vários fatores genéticos e ambientais (especialmente obesidade). Devido ao estilo de vida de muitas famílias atualmente e às crescentes taxas de obesidade na infância, a frequência desse tipo de diabetes está aumentando e ocorre após a puberdade.

Sabemos também que o controle das taxas de glicemia pode ser mais complicado nessa fase em que os estímulos externos influenciam diretamente as vontades. Afinal de contas, que criança não fica com vontade de comer um doce ao ver os coleguinhas comendo?

Apesar das dificuldades, o controle é necessário para evitar complicações de moderadas graves ao longo do tempo. Nesse sentido, uma das principais preocupações é com os olhos das crianças já que o diabetes pode desencadear retinopatias diabéticas (vale ressaltar que retinopatia diabética é um termo genérico que designa todas os problemas de retina causados pelo diabetes).

Além disso, dados mostram que pessoas com diabetes têm 40% mais chance de desenvolver glaucoma, que é a pressão elevada nos olhos. E fique atento, quando mais tempo convivendo com a doença, maior o risco.

Mas, ainda assim, não há motivos para desespero. Como qualquer doença crônica, que precisa ser acompanhada por toda a vida, as complicações serão determinadas pelo bom ou do mau controle dos índices glicêmicos. Por isso, para evitar qualquer preocupação com os olhos de seus filhos o ideal é que este receba o devido tratamento e acompanhamento multidisciplinar para reajustes no estilo de vida.

Quando o assunto é a saúde dos olhos, o recomendado atualmente é que, independentemente da idade, as pessoas com diabetes tipo 1 façam exames anuais de rastreio para retinopatia diabética após 5 anos do diagnóstico de sua doença. No entanto, exceções devem ser feitas para crianças com diabetes tipo 2 e aquelas identificadas por seus endocrinologistas como tendo alto risco de complicações diabéticas. Essas devem começar os exames de triagem de retinopatia diabética mais cedo, semelhante aos adultos com diabetes tipo 2, uma vez que muitos pacientes com diabetes tipo 2 vivem com a doença não controlada antes de serem diagnosticados. Gerencie sua glicose, sua pressão e seu colesterol. Faça exames regularmente, sob orientação da equipe multidisciplinar.

9 visualizações

Atendimento

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sábado

Domingo

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 12h00

Fechado

Instagram

Facebook

©  2020 Todos os direitos reservados à  Dra. Letícia Naves