Tire suas dúvidas sobre a catarata



Com o passar dos anos, nosso organismo fica sujeito a uma série de doenças que afetam diretamente a qualidade de vida. Um desses problemas é a catarata, uma condição ocular que reduz a acuidade visual e limita bastante a nossa independência na terceira idade.

O que é catarata? Essa doença é conhecida pela opacificação do cristalino, a lente natural dos olhos. A perda da sua transparência compromete a dispersão da luz que entra no globo ocular, distorce as imagens e, ao evoluir, pode levar à cegueira.

Sobre esse último detalhe, vale a pena citar que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a catarata é responsável por 47,8% dos casos de cegueira no mundo, afetando especialmente as pessoas idosas. Por outro lado, na maioria dos casos, essa cegueira é reversível e a cura depende muito do diagnóstico precoce.

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, a catarata pode ser dividida em três tipos:

- Congênita: própria do nascimento e que tem como causas principais a rubéola, má formação ocular durante a gestação e síndromes genéticas.

- Secundária: esta ocorre devido a fatores variados, como outros problemas oculares, doenças sistêmicas, causas tóxicas, entre outros;

- Senil: trata-se do tipo mais comum (aproximadamente 85% das cataratas), e é catacterizado pela opacidade do cristalino em consequência de alterações bioquímicas relacionadas à idade.

Causas


Entre os principais fatores que podem levar à catarata estão:

- Tabagismo; - Doenças metabólicas (diabetes e hipotireoidismo); - Traumas oculares; - Doenças oculares (uveítes, tumores, glaucoma e descolamento de retina); - Fatores nutricionais; - Exposição à radiações; - Traumatismos elétricos.

Além disso, existem alguns medicamentos comuns que podem antecipar a catarata em função das substâncias presentes em sua composição e que desencadeiam reações tóxicas no organismo. Para se ter uma ideia, corticoides e antidepressivos podem aumentar os riscos em 15%, já os betabloqueadores para hipertensão arterial, 30%. Há ainda o aumento na absorção de radiação ultravioleta pelos olhos motivado pelo consumo excessivo de remédios para acne.

Para evitar esses riscos, é importante ficar atenta (o) à bula de todos os medicamentos e conversar com o seu médico.

Tratamento O único tratamento para catarata com eficiência reconhecida é a cirurgia, um procedimento considerado de baixa complexidade, com anestesia local e sem necessidade de internação.

A cirurgia de catarata consiste na fragmentação do cristalino opacificado e sua substituição pelas lentes intraoculares que, além de devolverem uma boa visão, podem corrigir erros de refração como a miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Após o procedimento, a recuperação é rápida e o paciente está liberado para retomar suas atividades normais em pouco tempo.

____

Se você ainda possui dúvidas sobre a catarata ou qualquer doença ocular, fique à vontade para entrar em contato.

Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

20 visualizações

Atendimento

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sábado

Domingo

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 18h00

8h00 às 12h00

Fechado

Instagram

Facebook

©  2020 Todos os direitos reservados à  Dra. Letícia Naves